Colóquio Internacional “Conteúdos digitais em biblioteca” de 1 a 2 de setembro na Biblioteca Parque Estadual

Conteúdos digitais em biblioteca
Inovações de mercado, práticas profissionais de mediação e desafios ligados à inserção no território

Brasil – Alemanha – França

Goethe-Institut, a Embaixada da França no Brasil, Governo do Rio de Janeiro e Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro convidam para o colóquio internacional Conteúdos digitais em biblioteca na Biblioteca Parque Estadual.

O colóquio internacional Conteúdos digitais em biblioteca visa refletir sobre o papel da biblioteca digital como mais uma ferramenta para dinamizar o acesso ao livro. As palestras abordarão o futuro digital e os desafios da nova realidade nas bibliotecas alemãs, francesas e brasileiras. Os aspectos jurídicos nos diferentes modelos de negócio de e-books (acesso perpétuo, assinatura e pay-per-view) e o direito autoral na era digital serão igualmente abordados. Propõe-se também uma reflexão sobre os dilemas entre os avanços tecnológicos e os desafios sociais existentes nas cidades e seus espaços de segregação social e territorial, que ao mesmo tempo se mostram cada vez mais conectados e como um nicho maior de leitura digital. Entre outras questões, serão abordadas as melhores formas de entender a atividade de incentivo à leitura e fazê-la produtiva e em harmonia com as novas formas do saber, na chamada era digital.

1 DE SETEMBRO | Terça-feira

11h00-11h30 | Credenciamento

11h30-12h00 | Abertura
Luciana Soares – Diretorada Biblioteca Parque Estadual
Harald Klein – Cônsul-geral da Alemanha no Rio de Janeiro
Brice Roquefeuil – Cônsul-geral da França no Rio de Janeiro
Eva Doris Rosental – Secretária de Estado de Cultura – RJ

Primeiro grupo de palestras | INOVAÇÃO
Refletir sobre o papel da biblioteca digital como mais uma ferramenta para dinamizar o acesso ao livro. Como equipamento cultural, as bibliotecas precisam estar constantemente se atualizando para suprir as tendências e novidades em termos de plataformas virtuais. A ideia é discutir sobre as tecnologias e tendências tecnológicas da França, Alemanha e Brasil.

12h00-13h30
O acesso à leitura como política pública: tradição e inovação tecnológica
JOSÉ CASTILHO MARQUES NETO – Professor doutor da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e secretário executivo do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL) – MinC
Um livro é um livro: direitos iguais para o impresso e o digital
BARBARA SCHLEIHAGEN – Presidente da Associação Alemã de Bibliotecas (dbv)
MEDIAÇÃO: Beatriz Resende

13h30-14h30 | Almoço

Segundo grupo de palestras | MEDIAÇÃO DIGITAL
O fomento à leitura é tema constante e atual, mas qual papel assume uma mediação de leitura na chamada era digital? É possível trabalhar ou formar mediadores de leitura digitais? O ponto em questão aqui é abordar quais as melhores formas de entender essa atividade e fazê-la produtiva e em harmonia com as novas formas do saber.

14h30-16h00
Manati digital: relato sobre a experiência de edição de livros infantis
BIA HETZEL – Escritora e fotógrafa. Recebeu o Prêmio Jabuti de Autor Revelação; o selo de qualidade "White Ravens"da Biblioteca Internacional de Munique e o Prêmio "O melhor para a criança", da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ).
E-Mídias na Biblioteca Pública de Bremen – um relato prático
INGE EMSKÖTTER – Bibliotecária e gerente do setor de mídias da Biblioteca Pública de Bremen (Alemanha)
MEDIAÇÃO: Nanci Nóbrega

16h00-16h30 | Intervalo

16h30-18h00
As editoras independentes e  mercado digital
RAQUEL MENEZES – Doutoranda em Literatura Portuguesa pela UFRJ, presidente da Liga Brasileiras de Editores (LIBRE) e editora da OficinaRaquel
Para novas formas de mediação na França: o caso da BPI e das bibliotecas Públicas de Bordeaux
MÉLANIE ARCHAMBAUD – Gerente do setor "Nova Geração, Bibliothèque Publicque d'Information de Paris e futura responsável pela cooperação da rede de bibliotecas públicas de Bordeaux
MEDIAÇÃO: Ilana Strozenberg

2 DE SETEMBRO | Quarta-feira

11h-11h30 | Credenciamento

Terceiro grupo de palestras | INOVAÇÃO

11h30-13h00
As bibliotecas físicas transformar-se-ão em espaços simbólicos?
ROBERTO BAHIENSE DE CASTRO – CEO da Biblioteca Virtual Nuvem de Livros. Dirigiu importantes agências de publicidade, tendo presidido a Associação Brasileira de Propaganda (ABP). Dirigiu destacados veículos de comunicação, como Jornal do Brasil e Gazeta Mercantil.
O posicionamento do editor: entre conservadorismo e inovação
GILLES COLLEU – Diretor de produção e desenvolvimento digital da editora Actes Sud, co-diretor da editora Vents d'Ailleursm com Jutta Hepke, e co-fundador do Laboratório Digital da Aliança Internacional dos Editores Independentes
MEDIAÇÃO: Helene Aguiar

13h00-14h00 | Almoço

Quarto grupo de palestras | PERIFERIAS?
O conceito de perfiferia, construído socialmente no final do século XX, vem perdendo significativamente seu sentido. Mas os novos processos de produção do espaço urbano implicam ainda na segregação social e espacial, agora feita de tramas, bem mais enredadas e complexas. Como o avanço da tecnologia se coloca frente a estes diferentes espaços e sujeitos? Este tema busca trazer estes contrastes ä tona, debater o avanço da leitura digital e tentar entender até que ponto a biblioteca digital é uma realidade em cidades tão complexas, com dilemas sociais ainda tão evidentes e de que modo a leitura digitalse coloca com e apesar de tudo isso.

14h00-15h30
Culturas urbanas, territorialidades e tecnologia
JORGE LUIZ BARBOSA – Diretor do Observatório de Favelas e professor doutor da Universidade Federal Fluminense (UFF)
Como atingir os públicos distantes? Relatório de experiências francesas: a BPI e as bibliotecas públicas de Bordeaux
MÉLANIE ARCHAMBAUD – Gerente do setor "Nova Geração, Bibliothèque Publicque d'Information de Paris e futura responsável pela cooperação da rede de bibliotecas públicas de Bordeaux
MEDIAÇÃO: Alexandre Pimentel

15h30-16h00 | Intervalo

16h00-17h30
O leitor online
ÉCIO SALLES – Autor de Poesia revoltada (um estudo sobre a cultura hip-hop no Brasil) e co-autor de História e Memória de Vigário Geral. Um dos criadores e organizadores da Festal Literária das Periferias (FLUPP)
Publicar nas margens: e se o futuro do livro digital?
GILLES COLLEU – Diretor de produção e desenvolvimento digital da editora Actes Sud, co-diretor da editora Vents d'Ailleursm com Jutta Hepke, e co-fundador do Laboratório Digital da Aliança Internacional dos Editores Independentes
MEDIAÇÃO: Vera Schroeder

Serviço
Colóquio Internacional
1 e 2 de setembro de 2015
Biblioteca Parque Estadual
Auditório Darcy Ribeiro
Av. Presidente Vargas, 1.261 – Centro
Rio de Janeiro
Palestras em português, alemão e francês
Tradução simultânea
Serão conferidos certificados de participação
Entrada franca [mediante inscrição prévia]
Mais informações e inscrições gratuitas:

coloquiointernacional@cultura.rj.gov.br

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *