Terceiro dia da Casa Libre e Nuvem de Livros na Flip recebe Chico Alencar e Maria Rita Kehl, discute ficção, crise e bibliotecas digitais

A Casa Libre e Nuvem de Livros encerrou seus trabalhos na FLIP com muitas chaves de ouro, que funcionarão, nas mentes de quem assistiu aos debates, muito mais como aberturas que como fechamento. Duas visitas nobilíssimas marcaram o sábado, 4 de julho.

Primeiro, Chico Alencar, deputado federal, escritor de vários gêneros, ativista há décadas, em síntese, um verdadeiro militante pelo Brasil, foi, como sua profissão original indica, um verdadeiro professor, que deu à grande audiência que afluiu à Casa uma aula de esperança e utopia. Chico, com a marca de uma consciência crítica que jamais perde o bom-humor e o sorriso, investiu, no seu diálogo com Alberto Schprejer, numa leitura de Brasil que aposta numa constante invenção, e reinvenção, da democracia e dos diversos direitos que possibilitam cidadania e mudança.

À noite, Maria Rita Khel, psicanalista e veemente pensadora contemporânea brasileira, diante de um público novamente numeroso, inquieto e atento, dialogou com Madalena Vaz-Pinto sobre uma série de questões de grande importância para a vida nacional (e não só). Maria Rita trafegou por temáticas tão diversas como a velocidade contemporânea, a televisão, a Comissão da Verdade e as manifestações de rua, traçando, na sinuosidade da reflexão desconcertante, um panorama provocativo do que seja viver no Brasil na atualidade.

Além das duas visitas memoráveis, dois debates também marcaram o sábado. Os escritores Guilherme Preger e Nathalia Alvitos, com a mediação de Claufe Rodrigues, discutiram criação, incertezas e viabilidades literárias na mesa “Versos e prosas da crise”. Já a apresentação da biblioteca digital Nuvem de Livros, revolucionária plataforma que é corresponsável pela Casa, coube a Roberto Bahiense, CEO da Nuvem e partícipe ativo do espaço que recebeu tantos momentos densos e intensos.

A Casa Libre e Nuvem de Livros despede-se de Paraty em 2015 com a certeza de que deixou indeléveis marcas naqueles que a prestigiaram, e prometendo voltar, com o mesmo ímpeto e ainda mais conteúdo, em 2016.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *