Lançamento: A Panela Amarela de Alice

Lançamento: A Panela Amarela de Alice

Adoçar a papa do bebê sem usar açúcar, incrementar o cardápio para desenvolver um paladar sem frescuras nas crianças ou descobrir receitas que agradem também a pais e mães, aproveitando os mesmos ingredientes servidos aos filhos. Tudo rápido e fácil, para não sobrecarregar quem já tem muito trabalho cuidando da própria gravidez ou do recém-nascido.

A Panela Amarela de Alice (Memória Visual) nasceu das necessidades da própria autora, Tatiana Damberg, ao engravidar de sua primeira filha. Apaixonada por gastronomia, ela mudou a relação com a comida. E cedo percebeu que grávidas e mães em fase de amamentação sofrem uma espécie de "terrorismo gastronômico, em que tudo que se quer comer faz mal ou dá gases". Para fugir desse sentimento de angústia alimentar, começou a ler a respeito e pesquisar, até descobrir um jeito de cozinhar prático, gostoso e saudável – para a mãe e o bebê.

"O foco da minha vida é o gastronômico", explica a autora que é formada em Gastronomia, trabalha em uma agência de design de embalagens e mantém sobre o tema o canal Mixirica – site e twitter. Também escreveu A peleja do alecrim com o coentro e outros causos culinários: receitas e cordel (Memória Visual) e assinou as 65 receitas de Papel manteiga para embrulhar segredos (Memória Visual), obra de Cristiane Lisboa.

O livro A Panela Amarela de Alice será lançado na Primavera dos Livros, no Centro Cultural São Paulo, dia 13 de setembro (domingo), às 16h30. Reúne receitas para as mães, para a família e para o bebê. "Busquei receitas práticas, por exemplo, usando o mesmo ingrediente para a comida da mãe e a do bebê. Para que se possa evitar alimentos industrializados, mas sem que a mãe precise se matar na cozinha – ela que já tem muito trabalho", diz Tatiana.

A autora evitou a mesmice das papinhas, o tedioso império da mandioquinha, do espinafre e da cenoura. "Busquei alternativas, como o fígado de frango, o cará", conta. No livro, há uma tabela de dicas para substituições criativas que, além de garantirem as proteínas e vitaminas necessárias à criança, estimulam nela um paladar rico e diversificado.

A criança poderá experimentar, por exemplo, uma moqueca especial com leite de coco (que o livro também ensina a fazer em casa). "Tiro o dendê, mas junto ao peixe tomate, cebola, coentro e alecrim. Essa variedade de paladar é importante para formar uma pessoa sem frescuras alimentares."

Adoçar sem açúcar
Outra surpresa é o modo de preparo da pêra raspada, a que se mistura iorgute natural e um pouco de cardamomo. O resultado é um doce diferente e sem exagero. Está entre as favoritas da Alice que dá título ao livro.

Para adoçar naturalmente a comida, Tatiana ensina a acrescentar uva-passa ou ameixa seca aos ingredientes da papa. "Dizem que até os dois anos os bebês não precisam de açúcar refinado, e nem de televisão. Depois de meses tentando evitar que qualquer doce entrasse na boca do meu bebê, resolvi deixar o radicalismo de lado. Alice não come açúcar refinado, mas um substituto ou outro (como melado de cana ou maple syrup/xarope de bordo) chega ao prato dela de vez em quando. Adicionar uvas-passas ou ameixas secas à papinha, retirando-as antes de servir, também ajuda a dar um saborzinho doce natural a mingaus e compotinhas de frutas".

Neta de avôs e avós vindos da Letônia, a escritora também incluiu no livro receitas de família. "Coisas que a minha mãe sempre fez, como o creme de semolinha com sopa doce". Sopa doce? Sagu e pedacinhos de fruta (ou groselha seca). Além, claro, das clássicas "panquequinhas" pankoks, ótimas para comer com geléia, também descritas no site Mixirica.

Confira algumas receitas de A Panela Amarela de Alice:

Pêra com iogurte
1 pera madura
2 ou 3 colheres de sopa de iogurte integral
pitada de cardamomo em pó

Coloque o iogurte no prato, rale a pera bem fininha por cima, misture e polvilhe com o cardamomo.

Minicompota
1 maçã picada
10 uvas-passas sem sementes
água

Coloque a maçã bem picada, ou ralada, em uma panelinha e deixe dourar levemente. Junte as uvas-passas, cubra com água e deixe cozinhando em fogo baixo até a maçã amolecer bem e o líquido do cozimento engrossar um pouco. Retire as uvas-passas e sirva com iogurte. Faça esta receita também com pera, goiaba doce (tirando as sementes e casca) ou qualquer outra fruta não-cítrica da época.

Grão de bico com frango
1 xícara de grão de bico
100g de frango
1 colher de chá de cebola
azeite
sal

Deixe os grãos de bico de molho por algumas horas e quando as cascas começarem a soltar, retire-as. Refogue a cebola na panela com um pouco de azeite. Acrescente o frango em pedaços e deixe dourar. Junte os grãos de bico descascados, cubra com água e deixe cozinhar em fogo baixo até amolecer. Quando tiver só um pouquinho de água na panela, tempere com pouco sal, retire do fogo e esmague (com ou sem o frango, dependendo da dieta do seu bebê). Derrame um fio de azeite extravirgem sobre a papa na hora de servir.

webmaster@criatudo.com.br

Deixe uma resposta