Libre participa de mesa sobre ações políticas para o livro e a leitura no Encontro da Abeu

Libre participa de mesa sobre ações políticas para o livro e a leitura no Encontro da Abeu

Ações políticas para o livro e o leitor foi o tema da mesa de encerramento da Reunião Anual da ABEU em Santa Maria. A mesa que contou com a mediação do novo presidente da ABEU, Marcelo Luciano di Renzo e teve a presença do Vice-presidente de Comunicação da Associação Brasileira de Difusão do Livro (ABDL), Diego Drumond e Lima, do Diretor-presidente da Associação Nacional das Livrarias (ANL) Afonso Martin, do Presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL) Luís Antonio Torelli e da Presidente da Liga Brasileira de Editoras (Libre) Raquel Menezes.

Drumond e Lima iniciou sua fala sobre o funcionamento da ABDL e a importância da difusão de livros no país. Suas colocações foram contempladas pelos apontamentos de Afonso Marin, que explanou como a Constituição Brasileira traz o livro como algo que deve ser plural e acessível ao público e da relação entre o Estado e o mercado para o favorecimento da sociedade. Marin também salientou a importância social do livro e do papel das livrarias como difusora da produção cultural do país.

A Liga Brasileira de Editoras teve seu espaço de apresentação na fala da sua presidente, Raquel Menezes, que destacou o conceito de editoras independentes, seu papel no mercado editorial e a importância de associações e ações promovidas por entidades como a Libre.

"Os encontros da ABEU tem caracterizado-se como um profícuo e salutar espaço onde editores, pesquisadores, docentes e servidores das editoras universitárias do país discutem questões relacionadas às práticas de gestão, inovação e apropriação do conhecimento, novos desafios do mercado editorial, dentre outras questões", afirmou o Prof. Dr. Daniel Arruda Coronel, Diretor da Editora UFSM, que foi anfitriã do evento deste ano.

Encerrou-se a mesa com a fala de Torelli sobre outros modos de atingir os leitores, como a venda de livros de porta em porta, e da importância da união dos setores livreiros nas discussões e mudanças para melhoria do acesso aos livros pelos leitores.

Após a fala dos componentes da mesa, abriu-se o espaço para comentários e perguntas. Dentre elas, a questão do livro acessível para deficientes visuais, que segundo Drumond e Lima, ainda é um tema sem grandes resoluções.

webmaster@criatudo.com.br

Deixe uma resposta