Veja a programação do Café Literário no Salão do Livro de Guarulhos

Veja a programação do Café Literário no Salão do Livro de Guarulhos

SALÃO DO LIVRO DE GUARULHOS

Café Literário
13/09
16h30 – Literatura em Rede: revistas literárias e a vida virtual do livro na América Latina
Com a chegada do livro virtual, que transformações sofreram a revistas literárias, o livro, a leitura e a literatura? Quais as vantagens e supostas desvantagens de uma divulgação massificada, impalpável, enfim, para autores e editores? Lê-se mais no mundo virtual? Estas e outras questões serão respondidas por dois editores de sites literários de ampla penetração na América Latina.
Convidados: Floriano Martins (Agulha Revista de Cultura) e Pipol (Portal Cronópios)
Mediação: Raquel Menezes

18h – Panorama da Literatura Brasileira Hoje
Como anda a Literatura Brasileira que se produz na contemporaneidade? Em que direção caminha com a quantidade e velocidade das edições? Quais os gêneros mais praticados? Quais são os novos nomes no cenário brasileiro e internacional? Para pensar, situar e responder a essas perguntas reunimos dois críticos literários que, entre outras qualidades, acompanham as novas gerações literárias do país.
Convidados: Beatriz Resende e Manuel da Costa Pinto
Mediação: Celso de Alencar

19h30m – Os sentidos da Latinidade na Narrativa Contemporânea
A produção literária latino-americana contemporânea e seu lugar nas diversas formas de manifestação da latinidade. Uma conversa com o chileno Antonio Skármeta, criador de romances onde o épico e uma grande dose de lirismo se entremesclam para revelar nosso continente tão complexo em precariedades e riquezas.
Convidados: Antonio Skármeta e Emir Sader

14/09
16h30m – Escrever e ser escritor: como entrar para o mercado profissionalmente?
Mercado editorial: uma realidade complexa que nem sempre escritores novos ou já tarimbados conseguem compreender. Como inserir-se neste mercado de modo a que as suas chances de ser publicado aumentem? Num mundo em mutação, escrever e ser escritor hoje tem uma série inimaginável de implicações que vão da produção textual privilegiando-se determinados gêneros aos conceitos mais avançados de marketing e produção dos livros.
Convidados: Valéria Martins e Isa Pessoa
Mediação: Luis Maffei

18h – Ideologia e Literatura na América Latina
Criação e Ideologia estão separadas, andam sempre juntas ou não se pensa nisso na hora de escrever? É possível criar narrativas sem que o viés ideológico apareça?  E como numa cozinha experimental, qual a dosagem de ideologia que marca a presença dos novelistas da América Latina. Nossos convidados falarão a partir da própria experiência de criadores e leitores sobre esses processos todos.
Convidados: Mempo Giardinelli e Marçal Aquino
Mediação: Rogério Pereira

19h30m – Ficções & Confissões: o lugar da autobiografia na invenção
Dois autores contemporâneos conversam sobre o lugar que ocupam suas vivências biográficas na hora de criar numa espécie de carpintaria literária. O que é criação em literatura e como ela pode se transformar numa confissão. Ou numa ficção. Leitura de textos pelos autores.
Convidados: Marcelino Freire e Rogério Pereira
Mediação: Valéria Martins

15/09
16h30m – Periferia: produzindo a poesia oral
Conversa com dois ícones da produção literária paulista cuja atividade, marcada pelo desejo de formar e transformar grandes platéias para a literatura deu voz a uma camada da população que estava escondida. Assim, Alessandro Buzo e Sérgio Vaz através de suas atividades de grande impacto verbal, vocal e visual ajudam a revelar novos valores no cenário poético e musical brasileiro.
Convidados: Sergio Vaz e Alessandro Buzo
Mediação: Pipol

18h – Paraguailândia: o portunhol segundo Douglas Diegues e Joca Terron
Uma terceira via da língua falada nos trópicos nasceu há muito nas fronteiras latinas: o portunhol. Atrás dele um movimento de valorização deste legitimo dialeto que quase nunca é levado em conta pelas línguas oficiais do continente latino-americano. Nele militam escritores do porte de Douglas Diegues e Joca Terron. Nesta mesa, eles demonstram através da leitura de seus livros que a literatura fica mais verossímil quando a língua nativa faz parte de sua melhor expressão.
Convidados: Douglas Diegues e Joca Terron
Mediação: Yve Estrela

19h30m – Poesia e Letra de música: irmãs gêmeas ou emprestadas?
Nas famílias literárias e musicais, uma eterna discussão paira e ainda sofre resistência de uma parte dos criadores: as letras das canções são poesia? Existem diferenças qualitativas entre um poema escrito para ser publicado em livro e lido em silêncio e o poema que nasce através de um outro suporte, como uma canção?
Convidados: Leoni e Mauro Santa Cecilia
Mediação: Vanderlei Banci

16/09
16h30m – Morrendo pela boca: quês e porquês do português – o conceito de erro e de estilo na fala ou na escrita
O que é exatamente erro quando falamos? E quando escrevemos? Por que, afinal, aprendemos conceitos gramaticais se na maioria das vezes não os empregamos no cotidiano da linguagem oral? Quando o erro pode ser considerado estilo?
Convidados: Pasquale Cipro Neto, Deonisio Da Silva e Noemi Jaffe
Mediação: Tiago Rufino Fernandes

18h – A ilustração brasileira por seus artistas
Dois dos nossos maiores ilustradores contemporâneos, de gerações diferentes que possuem métodos diversos de trabalho conversam conosco sobre o que é ilustrar e como entendem esse processo: do minuto em que fazem contato inicial com o texto até ele se transformar em imagem. Como os dois também são escritores, irão falar de suas histórias de um modo prático: projetando algumas de suas criações para o público presente.
Convidados: Eva Furnari e André Neves
Mediação: Peter O’Sagae

19h30m – Leituras do Golpe: literatura e política
Nesta mesa, cada escritor falará sobre os sentidos da revolução e do Golpe de 64 na vida dos brasileiros e na sua vida pessoal, pensando sobre os efeitos da repressão na produção literária nacional. Análise da conjuntura política presente como reflexo de um país que viveu a repressão e ainda patina na insegurança e no medo.
Convidados: Cid Benjamin e Joana Monteleone
Mediação: Paulo Markun

17/09
16h30m – Três Cronópios e um Cortázar
Mesa em que alguns dos mais prestigiados nomes da ficção contemporânea falam sobre as influências e confluências da obra do escritor argentino em sua criação. A leitura de contos inspirados em textos de Cortázar será a mola mestra desta breve homenagem aos 100 anos do mais célebre e quase insuperável ficcionista da literatura latino-americana.
Convidados: Andrea Del Fuego, Evandro Affonso Ferreira e João Anzanello Carrascoza
Mediação: Floriano Martins

18h – América – Latina: uma realidade de vanguarda?
América Latina: novo continente, nova história, novas raízes. Não é de admirar que escrevesse uma nova história artística, anda que alimentada pela história fundadora da Europa. Onde e em que sentidos podemos compreender as vanguardas artísticas aqui surgidas? Foram elas ditadas de uma realidade que está à frente dos esquemas ideológicos e artísticos do Velho Mundo? Como isso acontece e onde?  Quem são os protagonistas desta vanguarda? Continuará ela acontecendo? Mesa protagonizada pela ensaísta e escritora argentina Beatriz Sarlo em conversa mediada o escritor Jorge Schwartz, especialista no tema das vanguardas.
Convidados: Beatriz Sarlo e Jorge Schwartz

19h30 – Memórias de uma vida mágica: biografia de Gabriel Garcia Márquez em quadrinhos
Conversa ilustrada com imagens entre o premiado espanhol Óscar Pantoja, roteirista da primeira biografia de Gabriel Garcia Márquez em quadrinhos e o editor, jornalista e escritor Rogério de Campos. Nela, além de conhecer melhor a vida de Gabo, vamos aprender sobre a arte de roteirizar para quadrinhos e de como ilustrá-los. Que cortes ou recortes são necessários? Em que uma biografia em quadrinhos facilita a informação já contida em uma biografia comum?
Convidados: Óscar Pantoja e Rogério Campos
Mediação: Floriano Martins

18/09
16h30m – Literatura de Cordel: feita de escrita, imagem e canção
A literatura de cordel brasileira e suas origens, história e lugar na contemporaneidade, levando-se em conta que durante muitos anos foi ignorada dos currículos escolares. Quem a faz? Por que a faz?  A quem se dirige e qual a sua especificidade? Debate/ diálogo com dois pesquisadores e praticantes do gênero.
Convidados: Braulio Tavares e Fábio Sombra
Mediação: João Gomes de Sá

18h – Prêmio Casa de Las Américas, uma iniciativa revolucionária revelando autores para o Continente e para o mundo.
Mesa que tem por objetivo divulgar as bases e a história do Prêmio Casa de Las Americas que há 30 anos vem revelando autores para o Continente e para o mundo. Participação de Inês Casañas Carmona, Assessora da Instituição, das poetas e prosadoras cubanas Teresa Cárdenas e Soleida Ríos , de Luiz Ruffatto e de Luiz Brás, ganhadores da Láurea em 2012 e em 2013.
Convidados: Inés Casañas, Teresa Cárdenas, Soleida Rios, Luiz Ruffato e Haroldo Cerávolo
Mediação: Suzana Vargas

19h30m – Vertentes da Ficção Contemporânea mexicana e brasileira
Dois ícones da contemporaneidade mexicana e brasileira debatem, a partir de seu trabalho enquanto ficcionistas, a existência de uma ficção característica dos dois países. Para além do México e do Brasil enquanto pátrias o que existe dentro de seus textos que pode ter impulsionado um sentido mais universalizante de literatura? O que é universal e termos de criação?
Convidados: Mario Bellatin e Sérgio Sant’Anna

19/09
16h30m – Temas e problemas da invenção: a literatura tem gênero?
Num tempo em que as fronteiras entre os gêneros masculino e feminino andam escassas, pode-se ainda falar em textos de autoria feminina ou masculina? O que nos permite constatar a presença do homem ou da mulher por trás das palavras inventadas? A partir de suas criações, com direito a leituras de trechos de suas obras, as autoras de estilos tão diversos arriscarão uma resposta.
Convidados: Ivana Arruda Leite, Ana Paula Maia e Maria José da Silveira
Mediação: Silvia Piedade

18h – Poesia Cubana e Brasileira
Duas cubanas e uma brasileira falam sobre como é escrever poesia em seus países, seus percursos diversificados e os sentidos que a literatura assume nas respectivas realidades onde habitam. Leituras de poemas ilustram essa mesa em que o leitor vai perceber bem a realidade latina através de tons marcadamente femininos.
Convidados: Jamila Medina, Teresa Cárdenas e Alice Ruiz
Mediação: Suzana Vargas

19h30m – Jornalismo e Ficção? Quem vence quem na guerra da escrita?
Se a profissão de jornalistas deixou profundas marcas em Ignácio de Loyola Brandão e em Luiz Ruffatto, a atividade de ficcionistas os fez correr para bem longe das referências imediatas do real. Nesta mesa esses dois grandes e premiados escritores debatem as vantagens e desvantagens do jornalismo na performance mais autoral e literária.
Convidados: Ignácio de Loyola Brandão e Luiz Ruffato
Mediação: Valdir Carleto

20/09
16h30m – Uma criança habita em nós: homenagem a Ruth Rocha
Mesa de homenagem a Ruth Rocha, pioneira da moderna literatura infantil e juvenil, com vasta e premiadíssima obra. Autora de livros para crianças e jovens, ela faz parte da história literária brasileira no gênero, contribuindo para formar gerações de leitores que em seus textos descobrem o prazer da brincadeira e do humor, com leveza e seriedade.
Convidados: Ruth Rocha e Laura Sandroni
Mediação: Sandra Soria

18h – Gabriel Garcia Márquez: o inventor de fábulas
Tributo à obra de Gabriel Garcia Márquez, criador do que se chamou literatura fantástica latino-americana marcando por décadas a produção  no continente projetando-a para além de suas fronteiras. A mesa reúne seu tradutor, Eric Nepomuceno e o ensaísta colombiano Dario Henao Restrepo.
Convidados: Darío Henao Restrepo e Eric Nepomuceno
Mediação: Walmir de Souza

19h30m – Traduzir sem Trair
Traduzir e trair, verbos quase sinônimos quando se trata de dar voz a textos estrangeiros. Como ficam os textos depois de traduzidos? A adulteração faz parte deste ofício ou pode-se minimizar os efeitos danosos, as substituições irremediáveis? Que dificuldades enfrentam os tradutores? Que ofício é esse que se alimenta da traição?
Convidados: Paulo Bezerra e Eric Nepomuceno
Mediação: Marcelo Novaes

21/09
16h30m – Quando escrever diverte: o infantil sem infantilismo
Escrever para crianças pode ser divertido, mas certamente é tão trabalhoso como escrever para adultos. Esse o ponto. Como escrever para os pequenos sem tornar o texto infantilizado? De que recursos deve-se lançar mão para conquistar um dos mercados mais prolíficos do momento e aquele que mais remunera e retribui os esforços dos autores? Uma conversa para quem deseja saber um pouco mais objetivamente sobre o mundo do livro infantil.
Convidados: José Roberto Torero e Cadão Volpato
Mediação: Claudio Fragata

18h – Um Café com Neruda: conversa com verso
Pablo Neruda: marca da latinidade. Emblema da poesia que se produziu e se produz no continente este grande poeta estará mais próximo dos leitores nas vozes de José Castello, crítico, escritor e amante da poesia de Neruda e de Elias Andreato, formidável ator e diretor que emprestará seu talento para que essa e aproximação aconteça de modo visceral.
Convidados: José Castello e Elias Andreato
Mediação: Laura Hosiasson

19h30 – Depois da Copa: o futebol no imaginário brasileiro
Depois da Copa do Mundo e enquanto aguardamos as Olimpíadas que já batem à nossa porta, como fica o imaginário brasileiro que sempre teve no futebol uma espécie de salvo-conduto para os tempos difíceis? Como ficamos depois de uma derrota? Quais as implicações sociológicas e políticas desse evento? Para pensar as representações que tem esse esporte no ideário brasileiro, trouxemos o antropólogo, ensaísta e cronista Roberto DaMatta que conversará sobre o tema, mediado pelo também ensaísta Bernardo Buarque de Hollanda.
Convidados: Roberto DaMatta e Bernardo Buarque de Hollanda
Mediação: Mona Dorf

webmaster@criatudo.com.br

Deixe uma resposta