XI Bienal Internacional do Livro Bahia tem a maior programação cultural dos últimos anos

XI Bienal Internacional do Livro Bahia tem a maior programação cultural dos últimos anos

A Bienal do Livro da Bahia chega a sua 11ª edição com uma programação cultural diversificada, buscando aproximar o público de todas as idades do universo dos livros. O evento acontece de 8 a 17 de novembro e conta com a presença da Libre, que leva ao evento uma bandeira que é do interesse de todos os leitores: a da bibliodiversidade.

Leia mais: Libre leva bibliodiversidade à Bienal do Livro da Bahia

Com um total de investimentos de R$ 4, 5 milhões, a Bienal do Livro da Bahia terá 385 expositores em 16mil m² de evento. A expectativa para este ano é atrair um público de 270 mil visitantes ao longo dos 10 dias do evento. Promovido e organizado pela Fagga | GL events Exhibitions, o evento conta mais uma vez com o Governo da Bahia como patrocinador máster e será realizado no Centro de Convenções da Bahia.

Novidades e espaços consagrados na programação cultural
Com um time de curadores de primeira, entre eles o romancista, contista, cronista e roteirista João Paulo Cuenca, o poeta, jornalista e produtor cultural José Inácio Vieira de Melo, a autora premiada, contadora de histórias e pesquisadora Daniela Chindler e a poeta, ensaísta, produtora cultural e professora de literatura Suzana Vargas, a 11ª Bienal do Livro da Bahia continua primando pela diversidade de atrações.

Um dos espaços mais disputados do evento, o Café Literário, reunirá autores consagrados e leitores para compartilhar a experiência da escrita, através de bate-papos descontraídos. No Território Jovem, o foco vai ser o debate democrático voltado para temas como tecnologia e cultura digital. Já na Praça de Poesia e Cordel, destinada à valorização do folclore brasileiro, muita poesia improvisada, oficinas e exposições.

Para a garotada, a 11ª Bienal Bahia apresenta o Baú de Histórias da Bienal do Livro da Bahia, onde os livros, exímios protagonistas deste evento, entram em cena através de recursos do teatro, em quatro narrativas: duas de além-mar e duas bem brasileiras. O objetivo é seguir a tradição dos “griots” (narradores africanos) e ofertar as histórias para as crianças e, também, por que não, para os jovens e adultos. O espetáculo mescla a linguagem da contação com surpreendentes adereços cênicos (bonecos, máscaras e elementos cenográficos) e muita música. A curadoria é da escritora carioca Daniela Chindler e em cena, os atores da companhia baiana Capim Rosa Chá.

“O espaço da Atividade Infantil na Bienal Bahia é dirigido para aqueles que são o futuro. Sempre acreditei, e acredito, que é nessa fase da vida que o leitor se forma. O espaço é para elas: crianças de 7 a 14 anos que encontrarão um conjunto de atividades lúdicas e, ao mesmo tempo, educativas, envolventes e formadoras para uma mente apreciadora da boa leitura. Em 2011, recebemos 56 mil crianças. Nesse ano, esperamos receber muito mais”, diz a Cida Malka, gerente da programação cultural da Bienal Bahia.

Café Literário
Um dos espaços mais tradicionais da Bienal do Livro da Bahia, O Café Literário será comandado em 2013 pelo romancista, contista, cronista e roteirista João Paulo Cuenca. O espaço, que reúne autores consagrados e leitores para compartilhar a experiência de escrever e contar histórias, terá nesta décima primeira edição a presença de grandes nomes como André Vianco, Zuenir Ventura, Mary Del Priore, Antonio Torres, Rodrigo Lacerda, Joca Terron, Nelson Maca, Antonio Risério e João Ubaldo Ribeiro.

Território Jovem
A 11ª Bienal Bahia terá um espaço totalmente voltado para o público adolescente, um cantinho criado para que eles se sintam em casa, conversando com seus ídolos literários sobre temas do cotidiano. O premiado escritor Fabrício Carpinejar, abordando o tema Borralheiros e Borralheiras: Consultório Sentimental, comandará o primeiro dia do Território Jovem, que receberá nos dias seguintes grandes autores como Eduardo Spohr, Raphael Dracon, Thalita Rebouças, Carolina Munhóz, Patricia Munhoz, Frei Betto e Nelson Maca. O espaço tem como foco uma troca de ideias com temas variados de interesse do universo dos jovens e foi criado especialmente para que os adolescentes se sintam em casa, conversando com seus ídolos literários sobre temas do cotidiano e de seu interesse.

“A Bienal está antenada com o que o público quer ler, por isso abrimos espaço para os talentos da literatura, procuramos sempre trazer uma diversidade de autores que agradem a todos os perfis”, conta Tatiana Zaccaro.

O Território Jovem terá ainda uma cabine para leitura do livro Capitães da Areia por múltiplos leitores, a Máquina de Ler, que funcionará durante todos os dez dias da Bienal. O espaço presta uma homenagem à Jorge Amado e ao seu recente centenário de nascimento, além de enaltecer a importância desta obra que continua a ser lida e relida pelas novas gerações, sendo um dos títulos da literatura brasileira de maior acolhimento entre o público jovem. Ao final de cada dia, os textos subirão para o site da Bienal e poderão ser conferidos pelos participantes.

Super time de autores
A Bienal do Livro recebe em 2013, grandes nomes da literatura brasileira que debaterão, junto ao público, temáticas contemporâneas, promovendo um diálogo saudável, primando pela diversidade dos discursos. Fabrício Carpinejar, Isabela Faber, Mario Magalhães, Paulo Scott, Ana Maria Gonçalves, Haroldo Costa, Mary Del Priore, Zuenir Ventura, Bruno Torturra, Rodrigo Lacerda, Eucanaã Ferraz, André Vianco, André Dahmer, Guadalupe Nettel, Thalita Rebouças, Raphael Dracon, Cora Rónai, Juca Kfouri, Márcia Tiburi e Maria Tereza Maldonato.

Entre esses, destacam-se ainda nomes de peso da literatura baiana contemporânea como Mãe Stella, Antônio Torres, João Ubaldo Ribeiro, Nelson Maca, Antônio Risério, João Filho, Ruy Espinheira Filho, Roberval Pereyr, José Carlos Capinam, Feizi Milani, Nadya São Paulo, Victor Mascarenhas, Adelice Souza e Gessy Gesse.

A Bienal promoverá encontros com ficcionistas premiados, autores de obras que circulam entre as listas de mais vendidos, especialistas em arte, biógrafos, historiadores e roteiristas, entre outros grandes escritores.

Veja a programação completa da XI Bienal do Livro da Bahia.

Serviço
Data: 08 a 17 de novembro
Local: Centro de Convenções da Bahia – Av. Simon Bolivar S/N – Salvador – Bahia
Ingressos: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia-entrada). Professores, bibliotecários e profissionais do livro têm acesso gratuito.
Site oficial e mais informações

webmaster@criatudo.com.br

Deixe uma resposta